DSI-RTree – Um Índice R-Tree Escalável Distribuído

DSI-RTree

“Este trabalho apresenta o DSI-RTree, um sistema distribuído e escalável, que implementa a indexação e processamento distribuído de dados espaciais em um cluster de computadores. O tamanho das partições criadas, a forma de distribuição destas partições e o impacto destas definições na troca de mensagens entre as máquinas do cluster são discutidos. Uma fórmula para cálculo do tamanho das partições é proposta. Testes práticos do sistema mostraram uma escalabilidade maior que linear no processamento de consultas de janela em datasets espaciais de 32 e 158 mil polígonos.”

Otimizando funções da VCL – Aumente a performance de funções, como o FieldByName, utilizando listas hash

Clube Delphi nº 110

“O artigo descreve como é feita a alteração de comportamento de classes da VCL em tempo de execução. A alteração será feita através de substituição de código diretamente nas páginas de memória, durante a inicialização do aplicativo.
Esta técnica é utilizada para substituir funções que são executadas com muita frequência e que se substituídas por versões otimizadas, podem trazer uma grande melhoria no desempenho ou tempo de execução de aplicativos. Considera-se que não se pode alterar o código por vias normais, por exemplo, estendendo a funcionalidade de uma classe através de herança.”

Uso de Map Reduce no Processamento de Joins Sobre Dados Espaciais em Árvores R-Tree Distribuídas – JOPINF/2009 – UFG

Join Paralelo

O processamento de joins sobre dados espaciais é uma operação de muita utilidade na combinação de relações geo-espaciais, tido como uma tarefa computacional complexa. Embora existam na literatura algumas propostas de paralelização do processamento de joins, pouca atenção foi dada à execução de forma distribuída. Este artigo apresenta uma proposta para o processamento de joins espaciais, utilizando árvores R-Trees distribuídas e o paradigma de armazenamento e processamento Map-Reduce. Também é apresentado como é possível empregar as técnicas descritas para a construção de aplicações LBS.

ArtigoApresentação

Criando um Driver DBExpress 4 para SQLite3 – Integrando o Driver a IDE

Active Delphi nº 60

“Neste último artigo da série Thiago Borges mostra como integrar o driver desenvolvido na IDE. Isso inclui a integração no componente TSQLConnection para responder à chamados aos métodos GetTables, GetIndices usados para preencher a listagem das tabelas no componente TSQLTable e a integração com o DataExplorer.”

Criando Um Driver DBExpress 4 para SQLite3 – Gravando Dados no Banco

Active Delphi nº 59

“Dando seqüência à série, nesta edição Thiago Borges aborda a gravação de dados no SQLite3, o suporte as transações e a integração do driver no DBExpress, para que apareça automaticamente para o usuário no componente TSQLConnection.”

Criando Um Driver DBExpress 4 para SQLite3 – Lendo Dados do Banco

Active Delphi nº 58

“No artigo anterior da série Thiago Borges demonstrou como conectar ao banco de dados usando um objeto descendente de TDBXConnection. Mas o programa, ao abrir a conexão, disparava uma Exception e não permitia a conexão devido à implementação partial dos métodos virtuais. Neste artigo o autor conclui a implementação do objeto de conexão e cria outros para executar comandos no banco de dados SQLite3.”

Criando Um Driver DBExpress 4 para SQLite3 – Conectando ao SQLite3 com o TSQLConnection

Active Delphi nº 57

“No artigo anterior Thiago Borges demonstrou como acessar o banco de dados SQLite3 através do Delphi, fazendo chamadas diretas a API do banco. Nesta segunda parte do artigo o autor mostra como iniciar a integração das chamadas da API com o objeto TSQLConnection.”

Criando Um Driver DBExpress 4 para SQLite3

Active Delphi nº 56

“Escrever um driver para o framework DBX não é uma tarefa fácil, pois além de haver uma escassez de documentação desta API, exige um bom conhecimento do programador na linguagem C e C++. O objetivo do nosso colunista Thiago Borges é publicar uma série de artigos abordando detalhes deste framework e demonstrando como criamos um driver DBX para acesso ao SQLite3, permitindo futuramente criarmos outros drivers para bancos que hoje não são suportados pela DBX.”

Criação de uma Ferramenta 3D para Simulação Microscópica de Tráfego Urbano

Artigo publicado no SIBGRAPI 2007 – WUW / Workshop of Undergraduate Work
Simulador 3D

“Este artigo aborda a criação de um simulador de tempo real microscópico/multi-agente (MAS) de tráfego urbano que mescla variáveis envolvidas numa malha viária urbana e exibe a simulação em 3D. Algoritmos da teoria dos grafos foram usados para cálculo dos melhores caminhos e threads/mecanismos de sincronização foram usados para controlar os objetos no simulador. Um relógio flexível foi desenvolvido para controlar a simulação. Como resultado obteve-se uma ferramenta capaz de representar dinamicamente muitos mapas de cidades e possibilitar a simulação do tráfego neste mapa. Em nossos testes em uma região de Rio Verde – GO, a variação entre o comportamento real do tráfego e o modelo simulado foi em média de 1.75 veículos por pista de saída.

This paper describes the creation of a real-time microscopic/multi-agent (MAS) urban traffic simulator that joins variables involved in a set of urban roads and shows the simulation in 3D. Algorithms of the graphs theory was used for computing the best paths and threads/synchronization mechanisms was used for objects control in the simulator. A flexible clock was developed for control the simulation. The result is a tool with represent dynamically many possibles city maps and make a simulation of traffic in this maps. In
our tests in a region of Rio Verde – GO, the variation between the real comportment of the traffic and the simulated model was on average of 1.75 vehicles for exit lane.
ArtigoPoster

Sistemas Operacionais de Tempo Real – Características e Principais Implementações Existentes

“Este artigo descreve características de sistemas operacionais construídos para lidar com aplicações de tempo real. Apresenta os conceitos utilizados na alocação de memória, escalonamento de processos e outras partes do sistema. Mostro também alguns casos de uso e as implementações mais conhecidas deste tipo de sistema operacional bem como suas particularidades.”

Download

CORBA: definição e implementação usando ORbit

“Este artigo trata da conceituação do midleware CORBA definida pela OMG e descreve a implementação de uma aplicação exemplo usando o ORbit, implementacao do CORBA para o ambiente GNOME.”

Download

Stored Procedures e Triggers

“Definição e implementação de stored procedures e triggers para SGBDs relacionais. Diferenças entre recursos no Firebird, Oracle e MySQL.”

Download

Anúncios